Visions
Lançado em:

1999

O primeiro disco da banda tem como nome “VISIONS” , e cada música representa uma visão musical de uma imagem, de um momento ou uma situação. São elas:

#

Nome

Tempo

1

Millennium

03:39

2

Autumn

04:15

3

Whales

05:30

4

A New Bright Day

05:11

5

Trindade Island

03:37

6

Kings & Knights

04:47

7

November

03:02

Altenburg Suite

8

The arrival at the castle

01:24

9

Voices from the Past

01:29

10

The birth of a Morning

00:59

11

The Sun on the Tower

02:54

12

The Lake

04:55

13

Essence of Freedom

05:04

Fim da Suite

14

The Woods

03:45

15

The Ocean

02:27

Todas as músicas deste primeiro trabalho são instrumentais, à exceção da canção “A New Bright Day”.

“Millennium” representa a Terra vista do Cosmos e o seu despertar.

“Autumn”, como o título já diz, é a visão do Outono como um todo.

“Whales” foi composta há alguns anos quando a campanha mundial de proteção às baleias estava em seu ápice devido à intensa atividade do Greenpeace. Esta peça é uma ode às baleias.

“A New Bright Day”, a única faixa cantada, fala por si.

“Trindade Island” é uma visão musical da ilha e de todas as suas maravilhas submersas.

A faixa “Kings & Knights” é a expressão musical de um conto de fadas medieval, cavaleiros, reis, príncipes e fadas.

“November” representa a chegada do Inverno.

A “Altenburg Suite” é uma visão sinfônica de um dos antigos castelos da Alemanha, o castelo de Altenburg, com vários movimentos (6 partes), que conta com a participação especial de Glauco Fernandes num solo de violino no movimento “The Lake”. Outra participação especial é de Eduardo Campos num solo de piano no último movimento, “Essence of Freedom”. A suíte transcorre como o decorrer de um dia no castelo. Começa com a chegada ao castelo num entardecer chuvoso (The Arrival at the Castle). A noite evoca a presença de todos aqueles que por ali passaram (Voices from the Past) e se esvai com a chegada das luzes da manhã (The Birth of a Morning). O dia é simbolizado pelo movimento “The Sun at the Tower”. O bucolismo da tarde é representado pela visão descrita em

“The Lake” - Um lago, bosques, jardins…

O fechamento da suíte se dá através do movimento “Essence of Freedom”, que atravessa o tempo, do passado para o presente, começando num formato barroco/renascentista, passando por uma balada progressiva e resolvendo em jazz-rock.

“The Woods”, o bosque, fecha a trilogia formada com as faixas “Autumn” e “November”. O bosque, com seus mistérios e duendes, o ar nostálgico e envolvente, sutil porém palpável, representados pelo dueto guitarra e violino, outra participação de Glauco Fernandes.

A última faixa, “The Ocean”, fecha a trilogia formada com “Whales” e “Trindade Island”.